jump to navigation

Tu pleures, tu meurs trop 02/06/2009

Posted by ctaeseducpa in Uncategorized.
trackback

walter[1]

Você chora, você morre também Valter Bandeira.

Nasceste para a eternidade em uma terça-feira, uma terça, misto de inverno e verão. Tua voz, a voz da amazônia deve estar ecoando no paraíso, cantando para os anjos, seres celestiais (que adoram músicas) Joana Francesa ou as  melodias amazônicas de Rui Barata.

Agora esse céu  é tua voz,  pisas no peito da lua e deitas no chão da maré.

A voz da amazônia partiu, numa terça-feira onde o verão parecia querer nascer, onde o inverno queria morrer.

Os que não te conheceram poderão escutar  tua voz digitalizada, comprimida em bit e bytes, expandida nesta imensa rede que eternizará  o teu talento.

A mais afinada voz da música popular paraense pode ser admirada, cultuada e lembrada para sempre na telinha de um computador e guardada no coração de todos que gostam de um interpretação perfeita e de uma música de boa qualidade.

[…]Já é madrugada
Acorda, acorda, acorda, acorda, acorda
Vem molhar meu colo
Vou te consolar

Veja Aqui

Texto: Giusepe Garibaldi

__________________________________________________________________________________

Comentários»

No comments yet — be the first.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: